Escolha uma Página

Oie Galeris, continuamos aqui nossa série Warforged. Todo domingo um post novinho pra vocês conhecerem a história de Azeroth!

Embora o Alto-Guardião Ra não fosse visto por eras, seus fieis servos Mogu mantiveram a vigília sobre o Vale das Flores Eternas, protegendo-o contra qualquer ataque mantídeo. Esta fé em seu criador permaneceu por muitos anos até que a Maldição da Carne os afligiu.

Ao encarar a mortalidade pela primeira vez em sua existência eles foram tomados pelo medo e incerteza o que os levaram a discussões e conflitos entre eles. Clãs de Mogu foram criados e guerras travadas, nunca um clã ficava no poder por muito tempo. Com o tempo seus costumes foram mudando e a raça ficou extremamente próxima a auto-destruição. Este período ficou conhecido como ERA DOS CEM REIS.

Apenas o conflito com os mantídeos faziam com que os Mogu parassem de se matar, a contra gosto eles se uniam brevemente para combater o inimigo em comum, mas logo após eles já voltavam a sua rivalidade.

Com a energia exalando do local muitas raças foram atraídas para lá, entre elas estavam:

  • Os jinyus, seres misticos parecidos com peixes.
  • Os hozens: raça maliciosa parecidas com macacos.
  • Os pandaren: de longe a mais inteligente das raças.

O surgimento dessas novas e curiosas raças chamou a atenção de quatro Deuses Selvagens: Xuen, Yu’lon, Chi-ji e Niuzao. Eles se reuniram no vale para vigiar e orientar a miríade de formas de vida que habitava a área.

Os Deuses se incomodavam com a violência dos Mogu, mas se tornaram extremamente próximos dos pandarens, principalmente por serem uma raça extremamente pacifica, estes os chamavam de Celestiais Majestosos.

 

Os pandarens desenvolveram uma cultura que buscava paz e harmonia com o ambiente em que viviam, mas logo surgiria um novo líder Mogu para desafiar a estas filosofias. Lei Shen estava vindo.


Fonte: Livros Crônicas

Imagens: World of Warcraft