Escolha uma Página

Oie Galeris, hoje estreamos nossa nova sessão: Entrevistas com streamers da comunidade BR e hoje começaremos com nosso querido Vô!

Primeiro gostaria que você se apresentasse para a galera que ainda não te conhece.

Bom dia, boa tarde, boa noite reis! Meu nick é Dance mas podem me chamar de Dnc ou Véio Rabujento, e meu nome é Davi. Já a idade, ahh rapaz a Idade é complicada. Deixemos isso para um outro momento.

Desde quando joga nosso querido wowzinho? Qual sua função no jogo?

Jogo World of Warcraft desde 2005. 🙁
Comecei no Classic como Rogue (Ladino), fechamos todo o conteúdo na época. Mas devido ao excesso de mecânicas que caiam em melee que foram implementadas no Burning Crusade, a diminuição do número de pessoas em Raid de 40 para 25 e o excesso de melees na guilda americana que eu participava eu dei reroll para Shadow Priest (Sacerdote Sombra), onde fechamos todo o conteúdo até minha guilda quebrar no Kael’thas. Na época, Kaelzito ficou conhecido como o quebrador de guildas…
Procurei uma guilda brasileira, foi quando fui para o Gurubashi jogar com o pessoal da Reborn de Resto Shaman (Xamã Restauração). Devido a conflito de horários de Raid, pois tinha começado a trabalhar em um hospital, tive que parar de Raidar com eles. Foi quando a minha guilda americana voltou com um horário bom.
Então, finalizamos o Kael e chegamos até o Mu’ru em Sunwell. Em Sunwell, tive que parar de jogar novamente devido ao trabalho e fiquei ausente do jogo até o início do Wrath of the Lich King.
Eu lembro que ficou tão ruim de Raidar, que a Raid começava tipo 23h e terminava 03h, e eu tinha que estar no hospital às 06:30 da manhã. Tinha 1 hora e pouco de sono. Ficava igual um zumbi.
No WoTLK, passei a jogar no Warsong, onde alguns amigos jogavam. Foi onde fiquei até 2011, quando fui jogar no servidor Ursin. No Ursin, tomei ban por usar bot e manipular a AH (Sim, eu fiz bastante besteira no jogo nessa época. Virei o Silvio Santos, mas me lasquei kkkk) e depois de perder a conta para sempre, parei de jogar por um tempo. Voltei no Pandaria, no servidor Azralon, onde continuo até hoje. Hoje jogo de paladino Healer.
É muita coisa para contar, mas como é escrito, acho que consegui resumir um pouco :-),

Imagem

Primeira kill do Ragnaros, Dez 2015.

O que te motivou a fazer lives? Desde quando começou? Como lida com os feedbacks da comunidade?

Acho que comecei em 2017, eu não lembro direito, mas acredito que foi isso. Foi quando eu disse que queria dar um upgrade no computador. Eu usava um geração 1 que pegava uns 2 fps no WoW em Trial of Valor, quase que o PC explodia naquela luta do Odyn. Aquela luta era pesada demais, lembra? Depois dei um upgrade para um i5 6440 com uma placa de vídeo que um amigo me deu de presente (Obrigado Belz, você é Rei demais) e comecei a stremar com maior frequência. A motivação de fazer stream foi mudando de acordo com o tempo…
Um pouco antes do Legion ser lançado, muitos amigos pararam de jogar e eu tava jogando sozinho. Devido a isso comecei a fazer stream para tentar achar gente para jogar. Na época, criei até uma guilda com a galera da stream.
Depois, comecei a streamar Raid Mítica, só que Raidar Mítico no Legion estava demandando muita atenção e eu não conseguia conversar com a galera da stream, o que foi me estressando um pouco, pois meu objetivo sempre foi engajar com a rapazeada que aparecia na live.
Após um tempo, meu objetivo mudou, eu queria tentar ensinar o pouco que eu sabia porque eu via que muita gente tinha dúvida no jogo ainda.
Hoje, eu faço stream do famoso “o que der na telha”, o que eu tiver sentindo confortável e à vontade para fazer 🙂

Imagem

Dnc narrando o MDI de 2018.

Qual conteúdo você mais gosta de fazer?

Vamos dizer que tudo.
Aliás, mentira. Estava esquecendo… Battle pet (Mascotes). Cara, Battle pet é ruim demais. Dá não. Ô Blizzard pelo amor de Deus reis, tira isso aí!!

O que você acha do conteúdo de Raid Mítica e as famosas Míticas+?

Raidar Mítico ultimamente se tornou algo complicado de se jogar diariamente pois o nível de atenção e estresse é alto em relação ao que era no passado.
Devido ao fato da empresa ter que lidar com a era da internet, onde as informações correm a jato e todo mundo tem acesso à essas informações, os bosses de Raid Mítica são imperdoáveis, ou seja, se 1 pessoa errar, é praticamente um wipe. Isso eu vi com clareza na luta do G’huun e da Jaina no mítico nessa expansão, onde todas as mecânicas tinham que ser perfeitas ou era wipe. Isso para a realidade brasileira é complicado, devido à diversos fatores, como latência, computador, tempo, e às vezes até mesmo a preguiça do jogador que às vezes acha que os outros tem que carregar ele nas costas.
Os bosses em si são muito legais, as mecânicas também, mas ter que esperar que 20 players entendam a luta, tenham a mesma linha de aprendizado e façam a coisa certa, às vezes é frustrante.
A ideia da DG Mítica+ é show de bola. Principalmente quando não são os affixes chatos. Você vê claramente que a galera joga mais Mítica+ nas semanas dos affixes tranquilos. Porque é uma coisa que a galera curte. Tem affix que é chato demais e a Blizzard até hoje não revisou…. Tem affix que veio de “ctrl+c / ctrl+v” do Legion, que ninguém aguenta. Fala sério, Explosive, Bursting, Grievous, Bolstering… Até a galera que é viciada em M+ corre pra longe em algumas semanas. Na semana de Teeming+Explosive por exemplo, ou semana de Sanguine, sinto saudades da galera da minha Battle.net, ninguém online. 🙂
Porém, não acho que as recompensas de quem Raida Mítico e/ou faz DG Mítica+ alta são satisfatórias. E, devido a isso, muita gente se cansa e reclama. Imagina você fazer uma +15, +18, +20 e continuar ganhando as mesmas recompensas de quem faz +10. Ou então wipar 500+ vezes na Jaina Mítico e pegar um loot que uma pessoa pode pegar em uma Jaina Normal ou Heroic, só que procado, etc.

Imagem

Qual sua opinião quanto ao balanceamento das classes e metas?

Rapaz, a gente poderia falar muito sobre esse assunto. Sobre balanceamento, meta, influência de streamers americanos/europeus em relação ao comportamento dos players que tentam copiar o que eles fazem…
Eu tinha muitas teorias em relação ao balanceamento, a meta… Aí eu cansei dessas coisas e hoje em dia eu penso que a Blizzard se reúne numa sala de reunião, leva café e vários lanches, faz uma roleta russa entre eles e decide quais classes vão ser melhor em patch X, para a galera rotacionar classes e continuar jogando

Qual a pergunta mais bizarra que já te fizeram na live?

Vou te falar sobre um acontecimento, não uma pergunta. Uma vez, eu tava fazendo uma stream IRL (Real Life)… até aí tudo beleza! No dia seguinte, um cara disse no chat que ia aparecer na minha casa e que sabia onde eu morava. Aí eu desdenhei, falei que era “caô”, que ele não sabia onde eu morava, que ele tava de zueira. Ele falou que ia vir e ainda ia trazer uma camisa do WOW de presente. Eu falei “Tá de zuera. Eu duvido você fazer isso. Aliás, então já que você disse que vai vir, traz também uma caixa de biscoito cookie porque eu tô morrendo de fome”. Eu falando na zueira, achando que ele não ia aparecer. Passou uns 30 minutos, o cara apareceu aqui em casa. Ele tinha pego o endereço da minha casa na stream IRL que eu tinha feito no dia anterior. Ele trouxe uma caixa de biscoito cookie e a camisa do WoW.
Hoje em dia ele é um grande amigo, mas te confesso que no dia fiquei com medo 🙂
E em relação à perguntas, putz… muita pergunta bizarra que a gente dá risada 🙂

Imagem

Você está animado para o lançamento do Wow Classic?

Essa pergunta foi muito boa… Me fez pensar que podemos e poderemos falar muito sobre o WoW ximbica (uma palavra carinhosa que eu coloquei no lugar de Classic, porque eu percebi que muita gente fica brava quando escuta a palavra ‘Classic’). Estou. Por três motivos:
1) Nostalgia. Ninguém pode negar que uma boa parte desse ‘Hype’ todo é devido a nostalgia;
2) Vai fazer bem para a stream por ter mais conteúdo p/ stremar;
3) Não é que foi ruim. Mas, muita gente vai ver que não é a maravilha que dizem que foi, e aquele famoso “Ahhhhhhhhhh mas no classic era assim… assado….” finalmente vai deixar de existir. Iremos rir muito quando morrermos para 2 murlocs ou então para o Hogger.

Você já teve que lidar com algum tipo de assédio?

Se alguma vez alguém pensou em me assediar, esse alguém olhou minha cara com mais atenção e aí desistiu 🙂

Você tem algum hobby?

 World of Warcraft 🙂

Pra finalizar manda um recadinho pra galera que está lendo sua entrevista!

Se você leu até aqui você é um campeão! Obrigado pela atenção e que Deus abençoe seu coração! 🙂


Vocês podem acompanhar o véio nas redes sociais, boatos que ele sempre da UM MÊS DE WOW PRA GALERA:

Twitter
Twitch