Escolha uma Página

Oiie, post da série Warforged, todo domingo um novo. Não deixem de acompanhar!

Enquanto isso sem que Sargeras soubesse os espíritos do Panteão viajavam na Grande Treva em direção a Azeroth e seus Guardiões. Ao chegarem eles infestaram suas criações com uma onda de poder tão grande que desacorçoou-os, estes ficaram intrigados e pediram inúmeras vezes por respostas para tal acontecimento para seus criadores, uma resposta que nunca chegou.

A sensação de que algo horrível havia acontecido e o silencio perturbava a todos. Yogg-Saron, aprisionado em Ulduar, conseguiu sentir essa confusão e se aproveitou da situação para colocar o plano que havia criado em todos estes anos preso. Ele iria contaminar a própria Forja da Vontade com uma estranha maldição, a “Maldição da Carne”. A partir de então todas as formas de vidas que sairiam dela estariam contaminados e até conseguiriam transmitir para gerações anteriores. De pouco em pouco todas as criações seriam transformadas em seres de carne e osso, que poderiam ser facilmente derrotadas e mortas.

Para pôr o plano ardiloso em pratica Yogg-Saron se voltou para Loken, o Deus Antigo tormentou e torturou-o em seus sonhos, deixando o Guardião em estado de medo e angustia. Loken buscava refúgio na companheira de seu irmão Thorim: Sif. A amizade entre os dois acabou se tornando um amor proibido. Mas eles jamais poderiam contar, pois acabaria com a unidade estável dos Guardiões. Yogg-Saron transformou o amor de Loken em uma obsessão, algo tão doentio e sádico que fez com que ela se afastasse dele. Revoltado e cego pelo ódio Loken matou sua amada Sif.

O guardião mesmo coberto pela culpa não conseguiu contar para Thorin o que havia acontecido, neste momento o espirito de Sif apareceu dizendo que ele não poderia contar a verdade nunca para Thorin. Loken sentiu algo de diferente em sua amada, mas o medo e desespero o levou a relevar. O guardião então levou o corpo de Sif para o alto das montanhas, e culpou Arngrim, rei dos Gigantes de Gelo, pela morte da amada de Thorin.

Thorin ficou cego pela raiva e tristeza e massacrou o Gigante sem mesmo ter tempo para pensar, após toda sua raiva ele se isolou de tudo e todos, caindo em depressão profunda e deixando uma guerra para trás.

Loken pegou o exército dos Guardiões e deu um fim à guerra que ele mesmo havia iniciado contra os Gigantes do Gelo. Entretanto, durante a guerra percebeu o que realmente estava acontecendo, Yogg-Saron contaminava toda a Forja e o exército enquanto fazia Loken de peão.

A descoberta abalou os últimos vestígios de nobreza do coração de Loken, ele se tornara obcecado em esconder todos os seus erros, mesmo que para isso precisasse se aliar ao Deus antigo, afinal, com tanto poder ao seu alcance nenhum Guardião teria a mínima chance.

Loken sabia que para derrotar os Guardiões ele precisaria neutralizar Odyn e seus Valarjar, mas nunca conseguiria um ataque direto aos Salões do Valor. Ele então se virou para filha de Odyn: Helya. A feiticeira guardava um rancor tão doentio dentro dela por tudo que seu “pai” havia feito, então quando Loken lhe ofereceu a chance de vingança e livre arbítrio ela aceitou sem nem perguntar o motivo de tudo aquilo.

O guardião restaurou a liberdadede Helya e ela aprisionou Odyn e seu exército dentro dos Salões do Valor por muitas eras a seguir. A feiticeira então criou um novo reino bem abaixo dos Salões para as almas de seus guerreiros, a partir das águas de Azeroth: Helheim.

Mas Helheim não era bonito e luminoso que nem os Salões, Helya estava tão perturbada que o local se tornou em um pesadelo, todos os espíritos que parariam lá se transformavam em seres de maré, conhecidos como Kvaldir.

Com Odyn e Helya fora de seu caminho, com seus próprios problemas para se preocuparem, nada poderiam atrapalhar Loken contra os outros Guardiões, o plano de Yogg-Saron acontecia perfeitamente.

 

ONDE NO JOGO: Você pode acompanhar um pouco desta história nas missões do mapa Picos Tempestuosos em Nortundria.

FONTE: Livros Crônicas.

IMAGENS: wowhead.