Escolha uma Página

Olá meus bonitos! Tutupom com vocês? Hoje trago para vocês uma curiosidade ao invés de um guia. Vejo muitos jogadores falando sobre os Loas (também conhecido como deuses espirituais, é o nome dado pelos trolls aos seres que eles adoram), porém alguns não sabem ao certo quais são e muito menos a história por trás deles. Sendo assim, trarei a vocês uma vez por semana um pouco sobre cada um deles.

Começaremos pelo Bwonsamdi ou Loa da Morte.

Bwonsamdi (pronuncia-se “BWAN-sam-dee”) é um poderoso loa que controla os espíritos dos mortos, principalmente dos trolls. O templo de Bwonsamdi é a Necrópole , localizada em Nazmir em Zandalar. Os espíritos de todos os trolls em Zandalar vão até ele após a morte, e ele traz os espíritos de qualquer um que o adora em seu reino, o Outro Lado. Bwonsamdi se torna mais poderoso quanto mais almas estão sob seus cuidados.  Seu rosto é descrito como se fosse uma máscara de Rush’hak. Depois que alguém passa pelo rito de ligação, um ritual “tão antigo quanto o próprio mundo”, a alma de qualquer coisa que eles matam vai para Bwonsamdi. Para honrar o loa da morte, os Zandalaris vão usar máscaras em seus rituais e orar a ele. Bwonsamdi, por sua vez, ou responderá em espécie, ou os amaldiçoará com dor, dependendo de seu humor.

Bwonsamdi  e suas aparições

Em a queda de Zalazane, Bwonsamdi é convocado por Vol’jin para pedir  seu favor durante a batalha. Uma vez provado o seu valor, Bwonsamdi  concordou em prestar ajuda contra Zalazane. Quando ele levantou uma barreira protetora, Bwonsamdi controlou vários Zumbis inquietos que acabaram por destruir o seu escudo e matar Zalazane. Assim que a batalha terminou Bwonsamdi sumiu e não apareceu mais!

Vol’jin: Sombras da Horda

Em Sombras da horda, Bwonsamdi aparece mais uma vez após Vol’jin ser gravemente ferido por Garrosh, Vol’jin descobriu que seus poderes de caçador de sombras estavam sendo bloqueados pelo loa. Bwonsamdi o encontrou em um sonho e disse que suas feridas e seus conflitos de lealdade a horda o fizeram o abandonar. Bwonsamdi  mostrou varias visões, incluindo o futuro de Vol’jin em que ele usou a horda para destruir a aliança. O Loa da morte ofereceu a Vol’Jin sua influência para criar vários conflitos e que as mortes que ele provocasse tivesse as almas para Bwonsamdi como recompensa. Vol’jin recusou seguir o caminho dos constadores Zandalari que era o contrário da lança negra. Vol’Jin se demostrou certo de suas convicções ganhando respeito e podres de Bwonsamdi.

Bwonsamdi chegou a receber muitas almas de Vol’Jin enviadas de suas batalhas. Após as batalhas, o companheiro de Vol’Jin “Trythan Khort” estava entre a vida e a morte e Vol’Jin implorou a Bwonsamdi para que não reivindicasse sua alma, o loa aceitou saber que mais cedo ou mais tarde ele teria sua alma.

Batalha por Azeroth

Quando o Rastakhan foi traído por Zull  perto da morte, Bwonsamdi reivindicou sua alma e então recusou devolve-la pois o loa do rei Rezan tinha mantido a de Rastakhan preso por um longo tempo. Rezan ameaçou Bwonsamdi caso ele não obedecesse, mas Bwonsamdi tinha certeza de que ele o veria novamente em breve. Quando Rezan foi morto por Zull, seu poder não conseguiu mais manter Bwonsamdi à distância e Rastakhan começou a envelhecer rapidamente.

Hanzabu, trouxe um aventureiro da Horda para a Necrópole para se encontrar com Bwonsamdi. Depois de incumbir o aventureiro de limpar seu templo dos espíritos que haviam abandonado Bwonsamdi para G’huun , Bwonsamdi concordou em comprometer seus poderes na luta contra os trolls sanguíneos em troca de um milhão de almas.

Depois que ostrolls sanguinários atacaram Zuldazar, Rastakhan fez um acordo com Bwonsamdi que se ele lhe desse o poder de tomar de volta seu império, então Rastakhan o deixaria acima de todos os outros loa no panteão de Zandalari. Bwonsamdi aceitou o acordo com a condição de que a linhagem do rei fosse dedicada a Bwonsamdi, para servi-lo na vida e na morte. Logo depois quando Dazar’alor foi atacado por Zull e Mythrax , Bwonsamdi autorizou Rastakhan a matar Zull.

Quando Bwonsamdi pediu para lhe entregarem a Urna de Vol’jin na necrópole ele descobriu que o espirito de Vol’jin não estava na urna. Ao tentar achar o espirito de Vol’jin, Bwonsamdi o contatou nas profundezas das Terras das Sombras onde foi encarregado de matar G’huun.

Bom galerinha esse foi o Loa de hoje, espero que tenham gostado da história do Loa da Morte, semana vem tem outro Loa pra vocês. Caso tenham alguma sugestão para guia ou lore, deixem nos comentários! “Que seus dias sejam longos e as adversidades poucas…”